Por aqui você já aprendeu a implementar o letramento digital na realidade das aulas, as vantagens dessa metodologia e como ela se relaciona com a realidade dos profissionais da educação, certo? 

Agora vamos recordar os principais elementos do letramento digital para compreendê-lo como uma possibilidade de democratização do conhecimento e acesso à informação. 

elementos do letramento digital

Elementos do letramento digital 

1) É regulamentado pela Base Nacional Comum Curricular. 

Uma das principais características do letramento digital é estar previsto com uma das competências programáticas da BNCC, no âmbito da “cultura digital”. 

O documento indica que as escolas e agentes da educação precisam se articular para garantir o aprendizado pleno das TICs, as Tecnologia da Informação e Comunicação. 

Ou seja, é necessário que o letramento digital compreenda o desenvolvimento de competências e habilidades relacionados a utilização crítica e responsável das tecnologias de forma transversal, em todas as áreas do conhecimento. É isso que consta na competência geral 5, da BNCC: 

“Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.” (BNCC, 2018)

2) Requer adaptação estrutural 

É inegável que pensar em letramento digital significa refletir também sobre as possibilidades de acessos à infraestrutura eletrônica. 

Saber lidar com as tecnologias só é uma realidade quando se tem acesso a elas. 

Por isso, o letramento digital está necessariamente conectado com as ferramentas eletrônicas, embora, não se resuma a isso. 

3) Vai além das ferramentas 

Como dito anteriormente, um dos principais elementos do letramento digital é o entendimento de que o letrado digital não é aquele que detém ferramentas. 

O processo vai além, fala sobre a capacidade do indivíduo de se posicionar ativamente frente à tecnologia, consumindo suas possibilidades, interpretando seus riscos e desafios e promovendo transformações no seu dia a dia por meio dela. 

Portanto é necessário que os alunos saibam como utilizar a tecnologia sem serem reféns das mesmas. 

Ou seja, recursos tecnológicos por si só não garantem a melhoria da experiência de aprendizagem. 

4) Prevê a transformação do paradigma educacional 

Além de fomentar a alteração do foco de construção de conhecimento – que se torna mais colaborativo, difuso e com protagonismo do aluno -, o letramento digital também impacta reflexões acerca da formação dos professores. 

É preciso pensar em um currículo que acompanhe esse novo cenário tanto para os discentes, quanto para os docentes. 

Enquanto os alunos são nativos digitais e lidam com as tecnologias desde sempre, os professores precisam se adaptar a essa realidade. 

Assim, faz-se necessário repensar a formação desses personagens, de forma que eles também sejam preparados para abraçar e desenvolver os novos contextos.

Da mesma forma, as propostas pedagógicas, políticas educacionais, entre outros aspectos precisam ser alterados para atenderem a essa demanda formativa inédita. 

5) Prioriza o conhecimento integrado 

Além desses elementos já citados, o letramento digital requer que os agentes da educação, equipe pedagógica escolar, professores, etc, tenham uma atuação pautada na integração e articulação de práticas que promovam a utilização dos recursos da tecnologia, pensem sobre suas implicações no dia a dia do aluno, e elaborem nas atividades off e online que se complementam. 

É preciso elaborar um projeto que compreenda todas essas instâncias, mensure-as e, de alguma forma, se conecte com a realidade dos alunos. 

6) Dá protagonismo aos alunos 

O letramento digital faz pensar também sobre o conhecimento na Era da Informação – difuso, de várias fontes, produzido em velocidade recorde. 

Assim, um de seus elementos é dar ao aluno a possibilidade de participar ativamente da sua construção de conhecimento. 

O professor segue como insubstituível mediador e responsável por problematizar questões, mas, agora o aluno é protagonista. 

_____________________________________________ 

O letramento digital possui ainda outros elementos que o definem, como o desenvolvimento de soft skills tais quais a criatividade, senso crítico e trabalho em equipe; além do engajamento nas aulas. 

Se você ainda tem dúvidas sobre o tema, continue conosco. Acesse nossos outros conteúdos sobre letramento digital, abaixo: 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.