A importância da educação empreendedora para a sociedade

Investigar problemas, propor soluções e construir resultados. Isso é o que uma educação empreendedora é capaz de proporcionar ao ser implementada desde as bases de ensino. Ao estimular que os estudantes busquem ativamente pelo conhecimento, a absorção do aprendizado é potencializada.

Os impactos do empreendedorismo na sociedade justificam a necessidade de sua abordagem desde a educação básica. No entanto, apesar deste valor gerado, ainda é baixa a adesão no Brasil à educação empreendedora. A Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor 2020, realizada no Brasil pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) evidencia isso. 

Segundo os dados coletados, o Brasil viu sua taxa de empreendedorismo cair mais de 18% durante a pandemia de Covid-19. Além disso, o país passou do 4º para o 7º lugar quando o assunto é taxa total de empreendedorismo no mundo.

Para combater esta realidade, existem instituições que fomentam a adoção da educação empreendedora pelas escolas através de programas e iniciativas. Um exemplo é o Sebrae com o Programa Nacional de Educação Empreendedora.O programa busca tornar mais acessíveis as discussões sobre empreendedorismo, implementando temáticas relacionadas nos currículos para fomentar o debate.

As instituições de ensino que recebem este tipo de estímulo devem estar preparadas para repassá-los aos estudantes e dar sequência a esta corrente de fortalecimento. O futuro profissional dos nossos estudantes pode ser amplamente potencializado pela educação empreendedora. 

Continue a leitura e saiba mais sobre como fazer desta a realidade da sua escola!

 

 educação empreendedora

 

Elementos de uma educação empreendedora

Um ponto de partida fundamental para os professores a respeito da educação empreendedora é ter pleno entendimento sobre seus objetivos. Esta prática educacional tem como finalidade desenvolver nos estudantes a habilidade de identificar problemas, pensar em soluções e colocar isso em prática criando algo novo.

Essas competências são comumente associadas às pessoas empreendedoras, por isso trazemos este termo para o âmbito da educação. Assim, não é objetivo da escola que implementa educação empreendedora simplesmente formar empreendedores. A escola não quer necessariamente com isso que os estudantes abram startups e sigam esta carreira.

A ideia é, sim, mostrar que essa é uma possibilidade de jornada profissional, e também estimular a criatividade, resiliência, capacidade de resolução de problemas e tantas outras competências, como:

  • noções administrativas e financeiras;
  • compreensão sobre responsabilidades;
  • estímulo à persistência e comprometimento;
  • desenvolvimento da autoconfiança;
  • fomento à proatividade;
  • conhecimentos sobre liderança;

Como a Inicie Educação pode contribuir

A Inicie Educação é uma plataforma de soluções para educação híbrida nos diversos segmentos educacionais do mercado. Alguns exemplos do que é oferecido são unidades curriculares, itinerários formativos, sistemas de streaming educacional, parceria com as soluções Google, BI e dados e formação continuada.

Dentre sua variada gama de produtos e serviços, a Inicie Educação conta com o programa Startup at School (S@S) que visa, justamente, implementar a educação empreendedora nas escolas. Através do contato direto com empreendedores e do estímulo ao desenvolvimento de soluções criativas pelos estudantes, gera-se uma aproximação entre esses universos. Conheça mais a seguir.

Startup at School (S@S)

O Startup at School é um programa inovador voltado a promover educação empreendedora nas escolas. O programa consiste em proporcionar às crianças e jovens o contato com empreendedores que atuam no mercado de trabalho com suas startups para que falem sobre essas experiências.

Além disso, esses empreendedores também fornecem mentorias para os alunos, que são provocados a desenvolver, no período de duração do programa, uma ideia de negócio para solucionar algum problema da sociedade. 

Ao longo do processo, os estudantes recebem orientações dos mentores e desenvolvem habilidades e competências associadas ao empreendedorismo. Esses conhecimentos também fazem parte do que se exige atualmente na vida adulta em sociedade. Alguns exemplos do que os estudantes podem ter contato e desenvolver são:

  • Identificação de problemas;
  • Análise de tendências;
  • Design Thinking;
  • Prototipação;
  • Avaliação processual;
  • Trabalho colaborativo;
  • Análise de mercado;
  • Testagem de protótipo;
  • Pensamento Global;
  • Learning by doing;

A Inicie Educação está preparada para contribuir com a sua instituição de ensino na implementação de uma educação empreendedora. Através do nosso programa S@S (Startup at School), levamos o empreendedorismo até os seus alunos. Saiba mais sobre o programa e sobre como podemos te ajudar!